Serviço Social:

O Servi√ßo Social atua sobre a quest√£o social e suas express√Ķes na realidade social dos sujeitos em articula√ß√£o com o Direito e a Justi√ßa construindo alternativas de a√ß√£o em espa√ßo contradit√≥rio.

Busca pela proteção social, realiza avaliação do atendimento aos Assistidos, intermediando e orientando em relação às problemáticas sociais, garantia de direitos, informando sobre direitos e acesso a eles ao próprio paciente, familiares e/ou responsáveis legais, acompanhamentos e encaminhamentos a rede socioassistencial do município; elaboração de relatório social. 

Parte do reconhecimento da condi√ß√£o humana dos sujeitos e aspira por sua emancipa√ß√£o, contribui na assist√™ncia dos Assistidos, contemplando orienta√ß√Ķes e a√ß√Ķes que visam apoiar o Assistido em suas necessidades desde o per√≠odo do diagn√≥stico de c√Ęncer.¬†

São informados os recursos disponíveis na comunidade que possibilitem sua reinserção social do paciente após sua desospitalização, bem como a continuidade do tratamento proposto pela instituição, para isso realiza articulação com os órgãos de direito. 

Realiza visitas domiciliares. Articula√ß√£o com a rede municipal: Conselho do Idoso, Conselho Tutelar, CRAS I, II, III, IV, SAE, CREAS, Secretaria da Sa√ļde, Posto de Sa√ļde e articula√ß√£o com os Hospitais respons√°veis pelo tratamento do Assistido entre outros; Encaminhamento para Planejamento Familiar; Projetos entre outros.¬†

Contato telef√īnico com familiares dos Assistidos. Para tanto, a responsabilidade social √© partilhada, criando rela√ß√Ķes de parceria com o Assistido, cuidador e familiares, estimulando-os a participar das Rodas de conversas e Palestras desenvolvidas na Associa√ß√£o com intuito de multiplicar conhecimentos e fortalecer v√≠nculos.¬†

Realizando acompanhamento de grupos de convivência e fortalecimento de vínculos entre outros. Reunião com Diretoria, Conselhos, elaboração de relatórios, resposta de ofícios, entre outros da atribuição.

A reflex√£o parte de um trabalho interdisciplinar na √°rea da Sa√ļde que atrav√©s de a√ß√Ķes entre diferentes saberes na pr√°tica cotidiana desses profissionais pode contribuir para uma melhor compreens√£o do atendimento √† sa√ļde. O Servi√ßo Social tem o grande desafio de superar as pr√°ticas conservadoras que ao longo de nossa hist√≥ria se instalaram numa identidade assistencialista por muitas d√©cadas.

O Assistente Social √© um profissional da sa√ļde que tem como compet√™ncias atuar junto com as quest√Ķes sociais, econ√īmicas, na prote√ß√£o e recupera√ß√£o da sa√ļde. A aten√ß√£o √† sa√ļde n√£o est√° somente direcionada ao campo m√©dico, mas em interven√ß√Ķes relacionadas a formas de preven√ß√£o.

O Servi√ßo Social √© caracterizado por uma profiss√£o que interv√©m na luta pela defesa dos direitos humanos e n√£o aceita atos de autoritarismo, garantindo a efetiva√ß√£o dos direitos, sociais e pol√≠ticos das classes trabalhadoras, considerando a particularidade das a√ß√Ķes desenvolvidas nos programas de sa√ļde, bem como na aten√ß√£o b√°sica, m√©dia e alta complexidade em sa√ļde.

Na pr√°tica, todo caso √© √ļnico. Devemos olhar o Assistido e verificar suas necessidades, que pode ser: aux√≠lio com acessos (medicamentos: que podem ser medicamento padronizado pelo munic√≠pio, pode ser n√£o padronizado, pode ser alto custo, pode ser √Ęmbito hospitalar) depois de analisado √© feito o direcionamento.¬†

No mesmo caso exames: pode ser ambulatorial, tem acesso pela CROSS ou hospitalar, ambos conseguimos diante da necessidade, solicitar o adiantamento pelo equipamento, conseguimos também adiantar consultas ou solicitar agendamento pelo hospital de referência, articulamos também com médicos que atendem pacientes sem custo para entidade.